Amapá: Ministério de Minas e Energia aumenta fornecimento de eletricidade para 80%

Energia elétrica - Brasília(DF), 26/10/2015 - Durante a reforma da Casa do Estudante Universitário (CEU), UnB não pagou as contas de luz dos alunos

Órgão anunciou que mais 25 megawatts são fornecidos por usina hidrelétrica no estado. Previsão é que todo o estado receba energia até o fim da semana. Distribuidora declarou que vai alterar horários de rodízio.

O Ministério de Minas e Energia (MME) anunciou que aumentou o fornecimento de energia para 80% do Amapá, depois que entrou em operação uma unidade geradora na Usina Hidrelétrica de Coaracy Nunes nesta quarta-feira (11). O estado entrou no 9º dia de um apagão energético, que tem gerado prejuízos aos consumidores, insatisfações e protestos.

A usina fica em Ferreira Gomes, a 137 quilômetros de Macapá. De acordo com o MME, a unidade gera mais 25 megawatts, o que permitiu levar energia a mais 10% do estado.

Com o fornecimento parcial, os amapaenses recebem energia através de um rodízio, com duração de 6 horas, entre regiões – mas o sistema apresenta falhas. O governo do estado anunciou que deve alterar o cronograma ainda nesta quarta.

Durante uma tempestade em 3 de novembro em Macapá, ocorreu uma explosão – seguida de incêndio – na principal subestação do estado, que possibilita ao Amapá o acesso ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

A principal hipótese é que um raio tenha provocado o incidente, que levou ao corte no fornecimento de energia para 90% da população amapaense (cerca de 765 mil pessoas).

Com a falta de eletricidade, houve problemas no fornecimento de água potável e nas telecomunicações, além de filas nos postos de combustíveis e prejuízos ao comércio. Foram registrados cerca de 70 protestos por causa do apagão e das falhas no rodízio de energia.

O ministro Bento Albuquerque anunciou que o fornecimento chegaria a todo o Amapá até o fim desta semana. Uma decisão judicial determinou que a responsável pela transmissão da eletricidade tem até quinta-feira (12) para viabilizar a “completa solução” do apagão.

Através do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o MME apura as causas do apagão. Também há investigações abertas na Polícia Civil, na Polícia Federal e na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

O apagão – O MME explicou que a subestação atingida pelo fogo deveria funcionar com dois transformadores e ter um terceiro de backup (reserva). Com o incêndio, um equipamento foi completamente destruído, outro ficou sobrecarregado e foi danificado, e o terceiro estava em manutenção desde dezembro de 2019.

No sábado (7), o governo federal, em conjunto com outros órgãos, conseguiu ativar o terceiro transformador, o que permitiu retomar o fornecimento de energia de maneira gradual.

Até que os dois novos transformadores sejam ativados na subestação – a previsão era que isso ocorresse em 30 dias –, as unidades consumidoras recebem energia de várias fontes: SIN, Usina Coaracy Nunes e geradores de energia transportados de Manaus.

Fonte: G1 Amapá

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here