Amazônia e Pantanal: faltou tempo para cuidar, diz Augusto Heleno

General Augusto Heleno

Enquanto Jair Bolsonaro culpa indígenas pelas queimadas no País, o ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, declarou que o governo ainda “não teve tempo” para cuidar da Amazônia e do Pantanal. O general também disse que a floresta amazônica suporta “maus tratos”.

Se não bastasse Jair Bolsonaro culpar índios e ONGs pelas queimadas no País, o ministro Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), declarou que, mesmo após 1 ano e nove meses de gestão, o governo federal ainda “não teve tempo” para cuidar da Amazônia e do Pantanal. De acordo com o general, a floresta tropical amazônica suporta “maus tratos”.

“Nós sabemos exatamente o que temos que fazer na Amazônia brasileira e no Pantanal, só que não houve tempo ainda de colocar em prática, de colocar gente para fazer isso”, declarou o general neste sábado (3), em conversa gravada com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no canal de Youtube do parlamentar. O relato foi publicado no portal UOL.

A Amazônia e o Pantanal sofrem com o aumento de queimadas desde o início do governo, o que acabou gerando uma pressão internacional, especialmente da Europa, sobre o Brasil. Setembro registrou um aumento nos focos de calor de 180,7% no Pantanal e 60,6% para a Amazônia, no comparativo com o mesmo período no ano anterior.

“Podemos melhorar a vigilância do desmatamento da Amazônia? Podemos, claro, devemos fazer isso. Mas é o que eu digo, o governo Jair Bolsonaro tem 1 ano e nove meses, não há como resolver todos os problemas do Brasil. Passamos 40 anos tendo uma gestão catastrófica de nossos recursos, inclusive os recursos naturais”, acrescentou Heleno.

Heleno concluiu sua argumentação dizendo que a floresta amazônica “consegue suportar até os maus tratos que sofreu”.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here