Auxílio-emergencial ainda segura aprovação de Bolsonaro

Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Benefício, no entanto, deixa de ser pago no fim deste mês de dezembro.

“A estabilidade na aprovação ao governo de Jair Bolsonaro, como aponta a mais recente pesquisa Datafolha, indica estado de inércia da opinião pública”, aponta o diretor do instituto, Alessandro Janoni. Segundo ele, a população está em compasso de espera e a economia pulsa pela flexibilização do isolamento, pelo aquecimento do consumo e pelos reflexos das últimas parcelas do auxílio emergencial.

“Mais do que o benefício em si, a injeção de recursos que ele representa, ao garantir acesso de vulneráveis ao básico e potencializar o consumo, manteve o patamar da popularidade do presidente especialmente onde o auxílio figura como única fonte de renda. Nesse estrato, a avaliação positiva de Bolsonaro fica acima da média e bate 40%, enquanto a negativa se apresenta abaixo do total em cinco pontos percentuais”, diz ele.

Janoni também lembra que, entre os que possuem renda de até dois salários mínimos, Bolsonaro acumula, desde sua posse, um crescimento de 11 pontos percentuais na aprovação ao seu desempenho, sendo que mais de 70% dessa evolução aconteceu nos últimos seis meses.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here