Casal burguês toma 3a. dose da vacina ilegalmente

Acusados pelo Ministério público por terem tomado três doses de vacinas contra a Covid-19, Terezinha Geo e Jacques Rodrigues são donos de empresas de luxo em Belo Horizonte, Minas Gerais. As informações são do UOL.

Crédito: Reprodução

De acordo com a reportagem, apesar de serem discretos e não postarem fotos de si próprios nas redes sociais, os dois aparecem em fotos tiradas por parentes, e em uma delas Terezinha aparece em manifestações pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2015.

Ela é dona de uma loja de joias com filiais em São Paulo e no Rio de Janeiro, e sua marca possui produtos de luxo, como anéis na faixa de R$ 87 mil e colares na faixa de R$ 90 mil, e entre as clientes estão as atrizes Marina Ruy Barbosa e Agatha Moreira, além da apresentadora Sabrina Sato. Já seu marido, Jacques, é sócio-administrador de uma empresa de engenharia civil.

Ainda segundo o UOL, o casal tomou duas doses da CoronaVac em Belo Horizonte, onde tem residência, e a terceira dose, da Pfizer, em Rio Novo, na Zona da Mata mineira, onde possuem uma fazenda.

Os dois são alvos de uma ação que conseguiu uma tutela de urgência para impedir que eles tomem a segunda dose da Pfizer, que seria a quarta deles, ou a primeira de outro imunizante, sob pena de multa no valor de R$ 1 milhão. De acordo com o MP, o casal deve ser acusado pelo suposto crime de estelionato.

Fonte: Istoé

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here