22 setembro 2020

Covid-19 em Alagoinhas: 150 casos ativos, 07 internados e 63 óbitos

No que se refere aos casos descartados para coronavírus, a cidade chega a 9.601 moradores que testaram negativo para COVID-19 e contabiliza 3.084 monitoramentos domiciliares concluídos, após investigação epidemiológica. Outras 13 pessoas aguardam resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), para onde são encaminhadas as amostras.

Médica vai trabalhar em comunidade do Xingu e vivencia os extremos da desigualdade no...

Desde o meu primeiro dia, um dos pajés conversou comigo e falou: “você está aqui, bem vinda. Estávamos te esperando muito. E eu queria te dizer que a gente é uma equipe. Vamos trabalhar juntos”. Aqui todo mundo está junto lutando pelo mesmo propósito: que nenhuma vida se perca pelo coronavírus. O nosso desafio é conseguir isso levando em consideração a assimetria que há no acesso à saúde no Brasil, e no tipo de cuidado oferecido, tantas vezes hospitalocêntrico, pontual, e não voltado à promoção de saúde e prevenção de doenças.

Vacina – Acordo firmado para compra de 42 milhões de doses da vacina só...

A AstraZeneca havia suspendido os testes de estágio final de sua candidata a vacina contra Covid-19 na terça-feira (8). O motivo foi uma suspeita de reação adversa séria em um participante do estudo na Inglaterra. Os testes no Brasil foram retomados na última segunda (14).

Covid-19 em Alagoinhas: 157 casos ativos, 11 internados e 63 óbitos

Outras 90 pessoas aguardam resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), para onde são encaminhadas as amostras. Com a atualização, o município registra 157 casos ativos. Isso significa que aproximadamente 3,2% dos pacientes diagnosticados com COVID-19 que devem permanecer em isolamento, porque ainda podem transmitir o vírus.

ABSURDO! SAMU e HRDB recusam atendimento por falta de maca para transportar paciente

Não faltava mais nada nesse caos que é o atendimento à saúde em Alagoinhas. Consultas médicas, exames, praticamente impossível. Mas o não atendimento pela...

Covid-19 em Alagoinhas: 154 casos ativos, 09 internados e 61 óbitos

Entre os casos confirmados para coronavírus, Alagoinhas totaliza 9 pacientes internados: 2 no Hospital das Clínicas de Alagoinhas (HCA), 1 no Instituto Couto Maia, 2 no Hospital Espanhol, 1 no Hospital Santa Izabel, 2 no Hospital de Campanha da Fonte Nova e 1 no Hospital da Sagrada Família. Outras 62 pessoas aguardam resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), para onde são encaminhadas as amostras.

Covid-19: Bahia inicia o fim da exclusividade em hospitais da capital e região metropolitana

A desativação será puxada pelo hospital Ernesto Simões. O centro era exclusivo para tratamento do coronavírus e será revertido para atendimentos não-covid. Os 30 leitos adicionais serão mantidos para tratamentos de média e alta complexidade. Fábio Vilas-Boas afirma que "espera observar no Ernesto Simões o mesmo que aconteceu no HGE ou Hospital do Subúrbio e fica permitido uma maior agilidade na fila da regulação".

Covid-19 em Alagoinhas: 198 casos ativos, 09 internados e 60 óbitos

Com a atualização desta terça-feira, cai para 198 o número de casos ativos em Alagoinhas. Isso significa que aproximadamente 3,6% dos moradores diagnosticados com a doença infecciosa viral respiratória devem continuar em isolamento, porque ainda podem transmitir o vírus. No que se refere aos casos descartados para coronavírus, a cidade chega a um total de 8.789 moradores que testaram negativo para COVID-19 e contabiliza 2.903 monitoramentos domiciliares concluídos, após investigação epidemiológica.

Covid-19 em Alagoinhas: 242 casos ativos, 08 internados e 59 óbitos

Entre os casos confirmados, 8 pacientes seguem internados: 2 no Hospital das Clínicas de Alagoinhas (HCA), 1 no Instituto Couto Maia, 2 no Hospital Espanhol, 1 no Hospital Santa Izabel, 1 na UPA de Santa Terezinha e 1 no Hospital de Campanha da Fonte Nova. Outras 21 pessoas aguardam resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN), para onde são encaminhadas as amostras.

Volta da vacina de Oxford

Por meio do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o governo assinou um memorando de entendimento com a AstraZeneca que prevê a compra de 30 milhões de doses da vacina, com entrega em dezembro deste ano e janeiro do ano que vem, e a possibilidade de aquisição de mais 70 milhões se a vacina tiver eficácia e segurança comprovadas.