Cidade de SC registra neve e temperatura mais baixa do Brasil em 2022, diz Inmet

A temperatura mais baixa do Brasil em 2022 foi registrada em Bom Jardim da Serra, na Serra catarinense, nesta terça-feira (17). Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que a cidade, que também amanheceu com neve (vídeo abaixo) e chuva congelada, marcou -2,4°C durante a madrugada.

A medição foi feita no Morro da Igreja, ponto mais alto do município, às 4h. Pouco depois, às 7h, os termômetros marcavam -1°C.

As outras regiões mais frias foram General Carneiro, no Paraná, com 0,3°C; Vacaria, no Rio Grande do Sul, com 1,4°C; Inácio Martins (PR), 1,7°C; São José dos Ausentes (RS), 2°C e o também catarinense Rio Negrinho com 2,9°C.

De acordo com o meteorologista Marcelo Martins, da Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, as temperaturas baixas, somadas à umidade, devem permanecer ao longo do dia, mantendo o cenário de neve propício em Santa Catarina.

Nas primeiras horas da manhã desta terça, segundo Martins, o fenômeno foi registrado também em Urubici e Urupema. “Tem tudo disponível para aconteça o fenômeno”, comenta.

Abrigos e mobilizações

 

Por causa do frio, cidades da Serra catarinense e da Grande Florianópolis estão promovendo ações para manter as populações mais vulneráveis aquecidas e seguras durante o período.

Em São Joaquim, por exemplo, estão sendo feitas rondas noturnas para ajudar pessoas que estejam nas ruas da cidade. O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) também fará atendimento às famílias que precisarem de auxílio nos dias mais gelados. Em Urupema, famílias em situação de extrema vulnerabilidade receberão cobertores e cestas básicas, de acordo com a prefeitura.

SC tem alerta para tempestade

 

Conforme um ciclone subtropical se aproxima do Estado, Santa Catarina tem alerta para rajadas de vento de mais de 100 km/h entre esta terça e a quinta-feira (19). O fenômeno pode atingir a categoria de furacão, a depender de sua localização e intensidade.

Devido à sua intensidade, ele já passou a ser categorizado como uma tempestade subtropical pela Marinha do Brasil, autoridade meteorológica no mar no país. Também por já estar nesta categoria, o fenômeno foi batizado. O nome escolhido foi Yakecan, que significa “o som do céu” em tupi-guarani.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here