Colégio Vitor Soares na Ribeira tem três projetos classificados no 6º Prêmio Respostas para o Amanhã

0
120

Estudantes do Colégio Estadual Vitor Soares, localizado no bairro da Ribeira, em Salvador, foram classificados para a semifinal da sexta edição do “Respostas para o Amanhã”, prêmio de abrangência nacional. Foram classificados três projetos do Vitor Soares: “Gestão do ambiente virtual de aprendizagem; “Aedesplay e a utilização das tecnologias de informação”; e “Comunicação nos processos de ensino e aprendizagem de Matemática através do celular”. São trabalhos realizados a partir da aplicação prática dos conhecimentos curriculares, com o intuito de buscarem por soluções de impacto social para os problemas das comunidades em que vivem.

A premiação, uma iniciativa da Samsung Brasil, sob a coordenação do Centro de Estudos e Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC) e com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (COMSED), busca estimular e divulgar projetos de investigação e experimentação científicas e/ou tecnológicos, desenvolvidos por alunos do Ensino Médio de escolas públicas. Dos 20 projetos semifinalistas, dez irão para a final, cuja divulgação será em 28 de agosto. Já os três vencedores nacionaisserão anunciados no dia 30 também deste mês.

O professor de Matemática e Física do Colégio Estadual Vitor Soares, Marcos Pessoa, coordenador dos projetos estudantis, destaca a importância da elaboração dos projetos voltados à tecnologia. “Temos que aliar a tecnologia com o aprendizado e desde o ano de 2000 que faço pesquisas neste sentido. O uso da internet e do celular estão cada vez mais dominantes, basta só convertermos isso em aprendizado para nossos alunos. As novas tecnologias têm que ser aliadas e não inimigas”, pondera.

Integrante da equipe de estudantes do projeto “Gestão do ambiente virtual”, a estudante Raiane Ferreira Brito, 17 anos, do 3º ano do Ensino Médio, fala do potencial do uso do ambiente virtual no aprendizado. “Geralmente, a gente acha a Matemática e a Física matérias muito difíceis. Então, a proposta com este trabalho foi criar um ambiente virtual, usando videoconferência e o WhatsApp, junto com o professor Marcos, para estudarmos. Assim, conseguimos aprender de forma mais fácil e dinâmica”, relata.

Renê Fabiano Cerqueira Cardoso, 18 anos, 3º ano, explica o processo de realização do projeto “Comunicação nos processos de ensino e aprendizagem de Matemática através do celular”, que decidiu se engajar. “Através do smartphone, utilizamos diversas ferramentas, como os Apps, para nos comunicarmos. O nosso projeto propõe o uso do Skype, Spotify e GeoGebra como ferramentas de aprendizagem. O uso dessas tecnologias em favor do nosso aprendizado deixa tudo mais fácil, os conteúdos são memorizados com mais rapidez e consistência”.

 

Fonte: Seduc – Secretaria da Educação do Estado da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here