Concurso Público da Prefeitura Municipal de Alagoinhas

0
80

SOBRE A DANÇA DAS CADEIRAS

“Chegamos 6h00 à faculdade e recebemos a informação de que havia um problema:seriam 50 alunos por sala, mas que só havia 40 cadeiras em cada uma. Enquanto esperávamos que fossem providenciadas as restantes, fomos utilizando as cadeiras de uma das salas que, ao final, ficou sem nenhuma. Sete horas, como previsto no edital, os portões foram abertos e às oito horas fechados, sem que o problema tivesse sido resolvido. Os alunos aguardavam na sala de leitura da biblioteca, sem nenhum acesso ao material. Claro que não houve nenhuma sugestão de que a prova fosse feita em grupo, essa manifestação dos alunos foi por conta da irritação com a espera e com o fato da prova já ter iniciado para todos os outros participantes. Só às 9h25 esse grupo teve acesso à sala”, explicaram dois fiscais que atuaram na Faculdade Santo Antonio.

DO USO CELULAR

“No breve treinamento que nos foi dado, que consistiu na leitura de um texto, foi dito que deveríamos perguntar aos participantes se portavam celular. Em caso afirmativo, deveriam colocá-lo em um saco plástico transparente, fechá-lo com um nó e colocar todos os pertences, incluindo o celular, embaixo da cadeira. Depois de verificarmos se isso havia sido cumprido, entregaríamos a prova. Assim foi feito, mas se o participante negou a posse do telefone, ou tinha mais de um aparelho, não havia como saber, a não ser que fosse visto usando-o. Esse procedimento é o mesmo utilizado pelo ENEM, exceto que usam lacre ao invés do nó” informaram os dois fiscais ouvidos pelo nosso jornal.

A VERSÃO DE ALGUNS PARTICIPANTES PARA NOSSA EDITORIA

“Fiz prova no Magalhães Neto, uma sala quente, com apenas um ventilador e muito cheia. não vi ninguém usando celular e pediram documento na entrada”, disse uma concorrente a uma vaga de professora.

“Duas pessoas da minha família fizeram prova na Faculdade Santo Antonio, na turma que só começou a prova às 9h25. Sofreram muito desgaste com o problema, a sala estava muito cheia e quente e elas viram pessoas usando celular”, informou um familiar.

“Fizemos prova no CETEP, em salas diferentes, não levamos celular por que sabíamos que era proibido e não vimos ninguém usando; na entrada nos pediram carteira de identidade e conferiram em uma lista”, informaram dois participantes que fazem parte da equipe do nosso jornal.

No decorrer do dia recebemos as fotos do caderno de resposta e das provas. Foram várias pessoas publicando em grupos e compartilhando pelo whatsapp. Naturalmente isso comprova que alguns tiveram acesso a celular e o utilizaram em sala sem serem flagrados. Evidente que os “fotógrafos” que compartilharam fotos nas redes sociais tiveram motivação diversa de fraudar resultado, a intenção nos parece muito clara:atrapalhar o processo de seleção. Mas isso não significa que outros não tenham levado o celular para obter vantagens sobre os demais participantes, só não teriam o menor interesse em divulgar o fato, e tudo isso afeta a credibilidade do concurso.

A divulgação em redes sociais, na imprensa local e nos jornais de grande circulação de Salvador, colocaram o concurso na berlinda, o que pede  uma rigorosa investigação e as devidas punições. E é isso que a nota de esclarecimento da administração municipal afirma que será feito.

Ao final da tarde de hoje, o Correio da Bahia publicou nota informando que “o Ministério Público da Bahia (MP-BA) iniciou, na manhã desta segunda-feira (15), o depoimento dos participantes do concurso para a Prefeitura de Alagoinhas.” Ainda na matéria foram citados Roni Muniz e Orlando Sales que apresentaram um vasto elenco de queixas, além da criação de grupo no whatsapp e uma petição virtual, ambos pedindo o cancelamento do concurso.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA PREFEITURA

A Prefeitura de Alagoinhas esclarece à população que instaurou procedimento administrativo para apuração dos fatos e supostos problemas relatados sobre a realização das provas do Concurso Público nº 001/2019, ocorrido no dia 14 de abril de 2019, sob organização do Instituto de Educação e Desenvolvimento Social Nosso Rumo. A instauração de procedimento de apuração dos fatos foi deliberada em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (15), entre os representantes da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do Concurso e das secretarias de Administração, Educação, Governo e Procuradoria Geral do Município.

Todos os relatos e fatos que chegaram ao conhecimento da gestão municipal serão devidamente apurados e integram relatório elaborado pela Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do referido concurso. A empresa organizadora já foi notificada, na
forma da lei, para apresentar suas razões em respeito ao direito ao contraditório e à ampla defesa, e garantiu a rigorosa apuração dos casos de divulgação de fotos das provas, objetivando a identificação dos seus autores e imediata desclassificação dos candidatos correspondentes, na forma prevista no edital, sem prejuízo das repercussões civis e criminais incidentes.

A prefeitura esclarece, ainda, que o concurso vem sendo acompanhado
em todas as suas etapas, por uma comissão de servidores do Município, especialmente designada para esta finalidade com vistas a assegurar a lisura de todo o processo. As informações obtidas até a presente data pela Comissão de Acompanhamento e Fiscalização do concurso indicam que ocorreram problemas isolados em um dos locais de realização das provas, que provocaram atrasos no início da sua realização, mas que foram contornados em tempo hábil pela organização do concurso e não comprometeram, de acordo com apuração, o caráter competitivo do concurso.

A gestão municipal reitera seu compromisso com a lisura do processo, bem como com a adequada e rigorosa apuração de todos os fatos, de modo transparente e com respeito aos
direitos de todos os candidatos do concurso. Todas as etapas e decisões do procedimento de apuração serão oportuna e tempestivamente comunicadas aos órgãos de controle, especialmente ao Ministério Público do Estado da Bahia, e informados à população.

O calendário e cronograma do concurso ficam mantidos nas datas e prazos estabelecidos no edital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here