Congresso vê quebra de acordo e se articula para derrubar veto de Bolsonaro a fundo de R$ 8,6 bi contra o coronavírus

Congresso

Oposição no Senado pede que Davi Alcolumbre coloque em votação o veto de Bolsonaro à destinação de R$ 8,6 bilhões para o combate à pandemia. “A revolta de todo mundo é que parece que o presidente quer mandar um recado para o Congresso dizendo que é ele que manda.O veto vai ser derrubado”, diz Luiz Miranda, relator da matéria na Câmara.

O Congresso Nacional se articula para derrubar o veto de Jair Bolsonaro ao projeto aprovado que previa a extinção do Fundo de Reserva Monetária, mantido pelo Banco Central, e a destinação dos recursos para o enfrentamento da pandemia.

O deputado Luís Miranda (DEM-DF), relator do texto na Câmara, disse que o veto de Bolsonaro é uma quebra de compromisso assumido pelo governo. “Houve acordo com o governo, a gente consultou o Ministério da Economia e o Banco Central. O líder do governo no Senado foi o relator da matéria quando chegou ao Senado”, declarou ao site Congresso em Foco.

“A revolta de todo mundo é que parece que o presidente quer mandar um recado para o Congresso dizendo que é ele que manda, não adianta falar com os ministros dele, falar com a equipe técnica dele, ter pareceres do governo porque o governo é de um homem só. O veto vai ser derrubado”, acrescentou o parlamentar.

O líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues, tenta negociar com o presidente do Congresso, Davi Alcolumbre uma data para análise dos vetos. Alcolumbre disse na sessão do Senado desta quarta-feira que pretende convocar uma sessão do Congresso na próxima semana.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here