Cuba e China são dois países socialistas unidos pela defesa da paz e do multilateralismo

Foto: Reprodução

Cuba realizou nesta segunda feira (7) um evento político-cultural para marcar a passagem dos 60 anos das relações diplomáticas com a China.

O General do Exército Raúl Castro Ruz, Primeiro Secretário do Comitê Central do Partido, e o Presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, presidiram a sessão político-cultural nesta segunda feira (7) por ocasião dos 60 anos de relações diplomáticas com para a China.

Ato em homenagem aos 60 anos das relações entre Cuba e China (Foto: Granma)

O primeiro-ministro Manuel Marrero Cruz argumentou que os laços de amizade entre as duas nações se baseiam na confiança política, no apoio e na solidariedade. Enfatizou que as esferas e fontes de renovação energética da biotecnologia são a favor da cooperação e ratificou o interesse dos dois países em continuar enriquecendo as relações bilaterais e trabalhando juntos na defesa da paz e do multilateralismo.

O Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República Popular da China em Cuba, Chen Xi, transmitiu as cordiais saudações do Presidente e Secretário-Geral do Comitê Central do Partido Comunista da China, Xi Jinping, a Raúl Castro e Miguel Díaz-Canel.

Destacou que, devido à situação internacional, Cuba e seu país assumem a responsabilidade de manter as bandeiras do socialismo e defender os canais de diálogo e cooperação para preservar a soberania e a independência de todos os países em desenvolvimento.

Presentes também membros do Bureau Político, ministros e representantes de organizações e instituições do Estado cubano, funcionários do Ministério das Relações Exteriores do nosso país e diplomatas chineses credenciados na Ilha, na cerimônia, realizada no Palácio Revolucionário.

Cuba tornou-se o primeiro país da América Latina e Caribe a estabelecer relações diplomáticas com a China e lançou as bases para seu posterior intercâmbio com as nações da região. Atualmente, desempenha um papel crucial, não fortalecendo o Fórum China-Celac.

Informações do Granma

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here