Duplex no Costa Azul e terrenos em Vilas do Atlântico estão entre bens leiloados pelo Estado

Um apartamento duplex no bairro do Costa Azul com pouco mais de 109 metros quadrados, avaliado em R$ 294 mil,  e dois terrenos em Vilas do Atlântico – um com valor estimado em R$ 358 mil e outro em R$ 854 mil – estão entre os bens imóveis que serão leiloados na próximo dia 6 de julho pelo governo estadual. Iniciativa da Secretaria da Administração (Saeb) – por meio do Edital 003/2021 –  o certame será promovido a partir das 10h, no segundo andar do edifício da própria Saeb, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). Os interessados têm até 5 de julho para visitar os imóveis.

No total, serão leiloados sete bens públicos, avaliados em um montante total de R$ 3,4 milhões. Além do apartamento e dos terrenos em Vilas do Atlântico, estão sendo ofertados uma área de mais de 5 mil metros quadrados, no município de Jacobina, avaliada em R$ 1,2 milhão;  um  terreno de 20 mil m2, em Feira de Santana, com lance mínimo de R$ 665 mil, e duas salas comerciais, no Centro de Salvador – uma  com 22,99 m2, avaliada em R$ 35 mil,  e  outra de pouco mais de 27 m2,  avaliada em R$ 40 mil.

Para visitar os imóveis, os interessados devem entrar em contato com a leiloeira oficialKátia Cerqueira da Silva Casaes pelo celular (75) 9.9930-1979 ou pelo email contato@kcleiloes.com.br, para realizar agendamento. As descrições dos imóveis, fotografias e os lances mínimos dos bens que serão leiloados estão disponíveis no site www.kcleiloes.com.br. Já o Edital do leilão pode ser acessado no site oficial de compras do Estado (www.comprasnet.ba.gov.br), clicando na aba Licitações e no link Editais. Mais informações sobre o Leilão 003/2021 podem ser obtidas também pelo telefone (71) 3115-3360, ou mediante envio de e-mail para o endereço administrativodbi@saeb.ba.gov.br e laura.protasio@saeb.ba.gov.br.

Os imóveis que serão leiloados não estavam sendo utilizados pelo Governo. Alguns deles são bens apreendidos pela Secretaria da Fazenda, enquanto outros  foram ocupados no passado por órgãos públicos. Os recursos apurados com o leilão dos imóveis serão usados para diminuir o déficit previdenciário do Estado. Além disso, a venda dos bens – autorizada pelas leis estaduais 7.624/2000, 8.576/2003, 8.633/2003 – evita gastos com  manutenção, segurança e preservação de imóveis fechados.

ASCOM SAEB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here