Em Alagoinhas, todas as 32 equipes de atenção básica de saúde estão em plena atividade

O Ministério da Saúde (MS) publicou a portaria n° 1.717, aparentemente descredenciando um alto número de equipes de unidades de saúde da família (ESF) em vários municípios, levando preocupação aos usuários.

A considerar as informações ali contidas, em Alagoinhas teriam sido descredenciadas 23 equipes de um total de 32. Tal fato não ocorreu, segundo informações obtidas com a Diretora da Atenção Básica de Alagoinhas, Maria Eliana Ferreira Nogueira: “em setembro de 2017, o MS, em virtude da demora no processo de credenciamento de ESF, permitiu abrir novas equipes de saúde da família, apenas com o cadastramento dos profissionais no SCNES. Os municípios que tivessem aberto unidades passariam a receber os incentivos. Alagoinhas, que já tinha identificado locais com efetiva demanda, abriu de imediato cinco novas, passando de 27 para 32 equipes. Agora, através dessa portaria de nº 1.717, o MS estabelece que a permissão de setembro de 2017 deixou de existir, voltando o processo anterior, cumprindo-se todo o fluxo.

O teto para Alagoinhas é de 55 equipes e tem atualmente 32 em plena atividade. Para as 23 restantes, que ainda não foram credenciadas, o município terá que seguir todo o longo fluxo anterior à portaria de setembro de 2017. Ou seja, o que o MS chama de descredenciadas são as equipes que, juntamente com as que estão em funcionamento, atingirão o teto máximo do município pela sua população para alcançar 100% de cobertura”

Perguntado sobre o processo de ampliação da cobertura, Eliana informou que está fazendo o remapeamento do município para identificar as áreas descobertas, mas que já atingiu o percentual de 69,9%, ressaltando que o governo JN recebeu a cidade com apenas 49,9%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here