Embaixada da China recusa pedidos de desculpas e diz que Eduardo Bolsonaro não se arrependeu

A Embaixada da China no Brasil recusou o pedido de desculpas do deputado Eduardo Bolsonaro, após o mesmo comparar o coronavírus com o episódio de Chernobyl, afirmando que a pandemia era culpa da China. No Twitter, a embaixada criticou a atitude do deputado.

“Os seus argumentos mostram que você não está arrependido pela sua atitude, tampouco ciente dos seus erros. Ao continuar a optar por ficar no lado oposto ao povo chinês, está indo cada vez mais longe no caminho errado”, publicou a representante chinesa no Brasil.

A pasta ainda afirmou que Eduardo “tem gastado tempo e energia para atacar deliberadamente a China e espalhar boatos” e que “quem insiste em atacar e humilhar o povo chinês acaba sempre dando um tiro no próprio pé”. Vale lembrar, portanto, que a China é o maior parceiro comercial do país.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, atuou para minimizar a crise. Ele escreveu: “Em nome da Câmara dos Deputados, peço desculpas à China e ao embaixador Wanming Yang pelas palavras irrefletidas do Deputado Eduardo Bolsonaro. A atitude não condiz com a importância da parceria estratégica Brasil-China e com os ritos da diplomacia. Em nome de meus colegas, reitero os laços de fraternidade entre nossos dois países. Torço para que, em breve, possamos sair da atual crise ainda mais fortes.”

 

Fonte: Jornal A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here