Enfermeiro mata a namorada médica e justifica que ela teria lhe passado coronavírus

Um enfermeiro, identificado como Antonio De Pace, 28 anos, assumiu ter assassinado a própria namorada, a médica Lorena Quaranta, 27, na Itália. De acordo com informações da Marie Claire, ele tentou se suicidar, mas foi socorrido e confessou ter matado a jovem, afirmando que ela teria lhe passado coronavírus.

O casal trabalhava no mesmo hospital e se dedicava ao tratamento de pacientes diagnosticados com a Covid-19. Após o crime, eles foram testados para a doença, mas o exame apontou negativo para o coronavírus.

Segundo o site, a vítima chegou a publicar em suas redes sociais um texto sobre a morte de 41 médicos italianos por Covid-19. “Agora, mais do que nunca, precisamos demonstrar responsabilidade e amor pela vida. Vocês devem demonstrar respeito por si mesmos, suas famílias e o país. Vamos ficar todos em casa. Vamos evitar que o próximo adoecer seja um ente querido ou nós mesmos”, publicou a médica, antes do crime.

 

Fonte: Jornal A Tarde

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here