Estudantes participam de aulão do Programa Universidade para Todos na UNEB, UESC e em Cajazeiras

O Projeto Universidade para Todos (UPT) realizou, neste sábado (5), aulões  preparatórios para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em Salvador e no interior do Estado. Na capital, as revisões, em parceria com a Universidade do Estado da Bahia (UNEB),  aconteceram no teatro da universidade, no Campus I, bairro do Cabula; e no Colégio Estadual Rafael Oliveira, no bairro de Cajazeiras. Em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), o aulão reuniu estudantes do programa no campus da universidade, em Ilhéus. As provas do ENEM serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro.
Na UNEB, foram revisados conteúdos de Geografia e Língua Espanhola, orientadas pelo tema “Refúgio: entre imagens, textos e sons”, com especial enfoque para os Direitos Humanos. Os monitores de Geografia, Edson Luís dos Anjos e Tatiana Lyra, se dedicaram às explicações sobre conceito, causas e consequências das migrações; condições de refúgio nos dias atuais e temas como antiterrorismo e xenofobia.
A língua de países vizinhos, responsáveis por grande parte dos fluxos migratórios nas Américas, também foi destaque. Os monitores Ivonete Pereira e Ricardo Souza, de Língua Espanhola, tiraram dúvidas dos estudantes sobre substantivos heterosemânticos, artigos e interpretação textual.
“Precisamos realmente discutir os fluxos migratórios, porque essas questões são históricas. É importante aprendê-las, para entendermos o que está acontecendo hoje. Simplesmente barrar imigrantes não é uma solução, porque vivemos em uma época de guerras. É necessário ter cuidado com o outro e aprender a ter respeito em nossas comunidades, para depois organizar a sociedade como um todo”, destacou a estudante do UPT, Vanessa do Rosário, 19 anos.
As apresentações foram coordenadas pelas professoras especialistas, Jussara Fraga Portugal, de Geografia, e Maria Avani Nascimento Paim, de  Espanhol, que deram suporte aos monitores.
Prova SAEB – Ainda durante o aulão, o monitor do UPT, pela UNEB, Matheus de Deus, mobilizou as atenções para as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).
Além de explicações sobre a natureza dos exames,  questões metodológicas e o período de aplicação, os estudantes foram convidados para uma performance coletiva: “É o SAEB que vai me dizer, o que eu preciso para poder crescer. E o IDEB vai fazer valer. Se liga aí, aluno do UPT. Vamos fazer valer. Chegou a hora da gente vencer”, cantaram todos os presentes no teatro, em coro, a composição do monitor.
As médias de desempenho do SAEB juntamente com os dados sobre aprovação obtidos no Censo Escolar, compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Motivação – Outras atividades culturais também foram promovidas durante o evento: voz e violão, apresentação de dança e sessões de canções brasileiras, sempre com a participação de monitores e alunos.
Os Aulões acontecem simultaneamente na capital e no interior do estado, e têm como objetivo ampliar as alternativas de preparação dos estudantes de escolas e colégios públicos para o ENEM e para processos seletivos.
“Continuamos contando com um imenso engajamento dos nossos gestores de polo e alunos. Todos se mobilizam no sábado, com muita alegria e desejo de vencer. A nossa expectativa é de superarmos as aprovações do último ano, que só na UNEB representou cerca de 29% do total de vagas ofertadas”, salientou a coordenadora geral do UPT, pela UNEB, Simone Wanderley.
Aulão em Cajazeiras como ação Pré-FLIN – O dia também foi de muita atenção e concentração para os estudantes do Colégio Estadual Rafael Oliveira,  que participaram do terceiro aulão do Programa Universidade para Todos (UPT), promovido no bairro de Cajazeiras. A atividade fez parte da programação preparatória para o Festival Literário Nacional (FLIN), que será promovido pelo Governo do Estado, no mês de novembro. Durante o aulão, os estudantes revisaram conteúdos de Redação e História, assistiram a uma apresentação sobre as políticas afirmativas da UNEB e participaram de um momento motivacional.
Patrícia Machado, coordenadora geral do Universidade para Todos (UPT), falou sobre o impacto da ação pedagógica na vida dos estudantes. “Esta é mais uma contribuição da SEC no processo de aprendizagem dos nossos estudantes. Não é só um aulão com o objetivo de prepará-los para uma prova, pois nós também fazemos um acolhimento e temos conversas sobre como os nossos estudantes se enxergam nesse contexto futuro na universidade, pensando o seu curso.  Não é só se preocupar com o conteúdo, do que vai cair na prova, de como se dar bem naquelas questões, mas também de como eles podem se dar bem na vida, no contexto educacional”, avaliou.
Fonte: Ascom – UNEB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here