Executivos do BNB e Sudene apontam potencial do Polo Agroindustrial do Médio São Francisco

Polo Agroindustrial do Médio São Francisco

“Um reforço aos projetos que integram o Polo Agroindustrial e Bioenergético em implantação no Médio São Francisco”. Foi assim que o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, definiu a missão institucional da comitiva formada pelo Governo do Estado, executivos do Banco do Nordeste (BNB), da Bahia e da sede em Fortaleza, Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e empresários. A viagem de atração de investimentos iniciou na quinta-feira (1°) e vai visitar projetos agroindustriais nos municípios de Barra e Muquém do São Francisco.

“Estamos aqui em um case de sucesso. Quase 1,5 mil hectares plantados de cana  no lugar que, para muitos poderia ser inóspito, uso consciente de água, que certamente vai ser replicado para toda região. Isto prova que o Nordeste é a solução para o país. A Sudene está de portas abertas para receber esse tipo de proposta para que a gente avalie e, dentro das linhas de incentivos, possamos  fomentar, de modo mais direcionado e mais forte”, destaca Evaldo Cruz Neto, superintendente da Sudene.

Para Leão, o Polo Agroindustrial já é uma realidade e as linhas de financiamento do BNB e de incentivos do Governo do Estado e da Sudene vão potencializar ainda mais o projeto. “Temos aqui na região condições hídricas excepcionais, vamos ter capacitação profissional de ponta, com a Fazenda Escola Modelo, temos infra estrutura que nosso governo está viabilizando, com a ponte sobre o Rio São Francisco. Além disso, os bancos de fomento, conhecendo de perto o projeto, será uma facilidade a mais para os investidores que estão querendo vir”, explica.

“O Polo é extremamente viável. Para nós do Banco do Nordeste, já estamos sendo e vamos continuar sendo grandes parceiros do Governo da Bahia, pelo trabalho que está sendo feito, um trabalho sério. Tudo que nós vimos aqui nos deixou extremamente animados com o potencial, com a concretização que vem sendo feito agora. Com certeza, isso vai mudar muito o mapa da região, o mapa agroindustrial aqui da Bahia e do próprio país”, afirma Anderson Aorivan da Cunha, diretor de Negócios do BNB.

José Gomes, superintendente do BNB na Bahia, diz que para o banco é muito importante apoiar essa iniciativa: “O Banco do Nordeste está a disposição para apoiar, pela importância da atividade, pela importância do negócio em si e pela importância econômica, que é uma atividade muito geradora de emprego e renda”.

 

Fonte: Ascom/SDE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here