Exercício físico: o grande aliado da saúde

Exercício físico: Corrida - Estar em boa forma física não é apenas uma questão de moda, mas antes um imperativo de saúde.

Atualmente, já ninguém fica indiferente aos benefícios da prática regular de exercício físico. Estar em boa forma física não é apenas uma questão de moda, mas antes um imperativo de saúde.

O objetivo da prática regular de exercício não apenas conseguir um corpo excecional, mas antes obter uma forma física que nos permita sentirmo-nos bem, o que poderá refletir-se em atos tão triviais do quotidiano como subir uma escada sem ficarmos ofegantes.

Para além de tornar o coração e os pulmões mais eficientes e os músculos mais fortes, o exercício também melhora a sua figura e postura e aumenta o seu bem-estar. Sentir-se-á mais relaxado, dormirá melhor e adaptar-se-á melhor às situações de stress. Se continuar ativo ao longo da vida, aumentará as suas probabilidades de viver mais e com saúde.
Para tanto, não é absolutamente necessário passar horas e horas num ginásio ou praticar intensamente uma grande variedade de desportos.

Basta um pouco de força de vontade e alguma disciplina, para praticar o desporto da nossa preferência, com regularidade, num ambiente relaxante e saudável, como veremos no dossier que se segue. E para quem leva o desporto mais a sério, também temos alguns conselhos.

BOA FORMA: O QUE É? – O coração, os pulmões, a circulação, os músculos, os ossos, as articulações e até o seu estado de espírito beneficiam grandemente se praticar uma atividade física com regularidade. O exercício tem vantagens a curto e a longo prazo, melhorando, em geral, a eficiência do organismo e ajudando a combater muitas doenças.
Só tem a ganhar se estiver em boa forma. Mas, afinal, o que significa isso? Estar em boa forma nada tem a ver com êxito desportivo a nível competitivo. Estar em boa forma é, simplesmente, a capacidade de executar, sem problemas, a carga física das atividades quotidianas, mantendo, no entanto, energia de reserva suficiente para satisfazer quaisquer exigências.

Um adulto em boa forma deve ser capaz, por exemplo, de carregar compras pesadas, cavar no jardim ou correr até à paragem do autocarro, sem ficar cansado ou com falta de ar. Infelizmente, são muitas as pessoas que julgam estar em boa forma, quando, na realidade, não estão. O facto de nunca ficar doente não significa que se esteja em bom estado físico. A única maneira de se manter em forma é praticando exercício, pelo menos, três vezes por semana.

ACABE COM AS DESCULPAS! – Apesar de saberem que o exercício físico é bom para a saúde, muitas pessoas dão a desculpa de não terem “feitio para o desporto”. A lista de desculpas é interminável: falta de tempo, cansaço ou estar em baixa forma…
Sobretudo, se a sua profissão não for muito exigente em termos físicos, deverá praticar um desporto nos tempos livres, para o obrigar a manter-se ativo.

Não existe um exercício perfeito, mas qualquer atividade mais energética melhorará significativamente o seu nível geral de forma física. Para ser bem sucedido na sua conquista da saúde, deverá escolher um desporto de que goste, pois de outra forma desistirá passado pouco tempo. Em termos ideais, esta atividade deve aumentar a sua força, flexibilidade e resistência.

ROTINA DE EXERCÍCIO – Adotar um esquema de exercício físico, como componente da rotina diária, é um dos passos mais positivos para se manter e saudável, nos anos que tem pela frente.
No entanto, períodos curtos e pouco frequentes de atividade física são de pouca utilidade para a saúde, a longo prazo. É, pois, muito importante manter uma rotina de exercício regular. Se não o fizer, todos os benefícios se perdem.

BENEFÍCIOS EVIDENTES – Fazer exercício duas a três vezes por semana, durante períodos de 20 minutos, ajudam-no a manter-se em forma e protegem contra várias doenças.

 ALIVIA DORES NAS COSTAS – Exercícios que fortalecem os músculos da coluna e do abdómen melhoram a postura e podem prevenir as dores de costas.

 COMBATE A OBESIDADE – O exercício regular e uma dieta equilibrada ajudam a controlar o peso. A obesidade aumenta o risco de desenvolver doenças graves, como diabetes ou doenças cardíacas, entre outras.

 DIMINUI O RISCO DE SOFRER DE CANCRO – Foi confirmado por estudos que um baixo nível de forma física pode aumentar o risco de sofrer certos tipos de cancro.

 COMBATE A ANSIEDADE E A DEPRESSÃO – O exercício físico, praticado de forma regular, aumenta a autoestima.

 FORTALECE OS OSSOS – O exercício moderado fortalece os ossos, pois aumenta o seu conteúdo em minerais, reduzindo, assim, o risco de vir a desenvolver osteoporose.

 REDUZ O RISCO DE DOENÇAS CARDÍACAS – O exercício ajuda a prevenir a obesidade, níveis elevados de colesterol e hipertensão arterial.

 ALIVIA PERTURBAÇÕES MENSTRUAIS – Algumas mulheres constatam que o exercício lhes reduz os sintomas pré-menstruais e diminui as dores.

 AJUDA A DORMIR – O exercício promove um sono profundo, desde que se faça um intervalo de cerca de duas horas antes de deitar.

UM CORAÇÃO MAIS FORTE – Se tivéssemos de escolher o órgão que mais beneficia com a prática de exercício físico, apontaríamos o coração. As fibras musculares nas paredes que delimitam as câmaras deste órgão vital aumentam de espessura e fortalecem-se, em resposta a um exercício regular e enérgico. Devido ao facto do coração de um indivíduo em boa forma ser forte, pode bombear um maior volume de sangue por cada batimento, quer durante o exercício quer em repouso.

Dado que a boa forma física produz um coração mais potente e eficiente, um batimento mais lento é capaz de bombear a quantidade necessária de sangue.
Muitos dos atletas mais famosos têm um pulso de 40 batimentos por minuto em repouso. Em contraste, um indivíduo em baixa forma pode ter um pulso elevado, de 90 a 100 batimentos por minuto.

Outra indicação de um coração em boa forma é o pulso retomar rapidamente para valores normais, após um exercício vigoroso. Num indivíduo que pratica exercício habitualmente, o pulso retoma o nível de repouso após 1 minuto. Uma pessoa que não esteja habituada pode demorar de 4 a 5 minutos a recuperar de uma atividade física exigente. Se demora mais do que este tempo para recuperar de um exercício ou se sofre de palpitações prolongadas, é importante consultar o seu médico.

Por fim, uma atividade regular e vigorosa diminui o risco de sofrer de angina de peito ou de sofrer um enfarte do miocárdio. O exercício protege-o, também, de outras doenças cardiovasculares, porque melhora a circulação nas artérias que irrigam o músculo cardíaco.

 

Fonte: Saúde e Bem Estar

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here