Gilmar Mendes: Bolsonaro pode ser julgado em Tribunal de Haia

Conversa ocorre em meio às críticas do ministro à atuação “genocida” de militares no Ministério da Saúde.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, alertou o presidente Jair Bolsonaro, durante conversa telefônica na segunda-feira (13), sobre o risco do ex-capitão ser levado ao Tribunal Penal Internacional (TPI), em Haia, na Holanda, por sua gestão da pandemia.

A conversa ocorreu em meio ao embate entre o ministro e militares que ocupam postos-chave no Ministério da Saúde. Mendes declarou no final de semana que o Exército está se associando a um “genocídio”, em referência aos mais de 75 mil mortos pela pandemia no Brasil.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, o presidente adotou um tom apaziguador na conversa e disse saber das reclamações à quantidade de militares no ministério – ao menos 24, sendo 15 da ativa – e o fato do chefe da pasta, Eduardo Pazuello, ser um general da ativa.

No começo de junho, o Tribunal de Haia informou que iniciaria a análise de uma denúncia protocolada pelo PDT contra Bolsonaro. Na denúncia, o partido acusa o presidente de crime contra a humanidade por conta de sua postura negligente no combate à pandemia do coronavírus.

O partido também enumerou situações em que o presidente minimizou a Covid-19 e se colocou contra as recomendações de especialistas para a diminuição do contágio, como as medidas de isolamento social.

 

Fonte: Revista Fórum

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here