Ícone da música baiana, Ademar Furtacor morre aos 62 anos em decorrência de câncer

Ademar Furtacor. Foto: Reprodução

Grande sucesso na década de 1980, Ademar Andrade descobriu câncer em 2010 e fazia tratamentos desde então. Cantor, músico e arranjador, ele comandou a banda Furtacor por décadas.

O cantor, músico e arranjador Ademar Andrade, conhecido como Ademar Furtacor morreu em decorrência de um câncer, na manhã desta segunda-feira (11), na casa onde morava, em Salvador. Ele tinha 62 anos.

Ademar lutava contra o câncer há dez anos e havia começado um novo tipo de tratamento em março do ano passado. Ele, que foi destaque da música baiana na década de 1980, descobriu um câncer no ânus em 2010.

O artista chegou a usar uma bolsa de colostomia e teve o estado de saúde agravado em 2012, quando sofreu um infarto e perdeu parte da função cardíaca. Em 2015, o câncer de Ademar teve metástase no fígado.

Em agosto de 2018, o cantor chegou a fazer pedidos nas redes sociais, para que ajudassem ele a pagar os exames que faziam parte do tratamento. Em novembro de 2020, ele lembrou nas redes sociais que a primeira cirurgia dele, contra o câncer, completou 10 anos.

Ademar liderou a banda Furtacor por várias décadas, ao som de músicas como “Frenezi”, “Negra Dourada”, “Demônio Colorido” e “Eu Amo Amar Você”. Ainda não há detalhes sobre o sepultamento do corpo do artista.

Ademar Furtacor na década de 1980.
Fonte: G1 Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here