Lei de autoria do vereador Thor de Ninha garante agendamento de consultas pelo telefone.

Idosos e portadores de deficiência vão poder agendar consultas médicas por telefone, assim estabelece a Lei 2.370, de autoria do vereador Thor de Ninha. O agendamento é exclusivo para os beneficiários da Lei, mas poderá ser realizado pelos seus familiares ou responsáveis legais.

“Uma Lei importantíssima, que tem o intuito de dar tranquilidade e conforto para essa parcela da população. Unidade Básica de Saúde, Unidade de Saúde da Família e Centros de Saúde irão se adequar para oferecer o serviço”, explicou o vereador Thor.

Segundo o autor do projeto, o número de atendimentos agendados por telefone será limitado a 30% das consultas disponíveis diariamente em cada uma das unidades de saúde. “O que não irá prejudicar a parcela da população que não é beneficiada pela Lei”, disse Thor. Destacando ainda que a iniciativa contempla uma ampla legislação brasileira e soma-se ao Estatuto do Idoso que determina que pessoas com 60 anos ou mais tenham atendimento preferencial em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Agora a administração precisa se adequar e montar a estrutura necessária para executar a Lei. Vamos ficar de olhos abertos e contando os dias para o inicio das marcações por telefone”, concluiu o vereador.

O aposentado Humberto Queiroz (73 anos) comemorou o novo benefício. “Essa é uma boa notícia que vai acabar com o nosso sofrimento nas filas nos postos de saúde. Agora a gente não precisará chegar no posto de madrugada. Espero que a Prefeitura tenha sensibilidade para estender o serviço para todos os cidadãos de Alagoinhas”.

A Lei prevê também que, a espera do paciente para atendimento, no local, não poderá exceder 30 minutos, além do horário previsto, salvo casos de emergência na unidade de atendimento, que obriguem a protelação deste prazo. Para receber o atendimento agendado por telefone, o paciente deverá apresentar, na ocasião da consulta, a sua carteira de identidade ou o cartão do Sistema Único de Saúde – SUS.

Contactado pelo nosso jornal, o Secretário de Saúde considerou a lei muito justa e importante e disse que a secretaria está trabalhando na logística necessária para implantação do serviço e que ele estuda estender para toda a população posteriormente.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here