Líderes comunitários se irritam por não poder usar a Tribuna Popular.

Na terça-feira (29), durante a sessão da Câmara Municipal, líderes comunitários procuraram a imprensa, na pessoa dessa jornalista, para manifestar indignação por terem sido impedidos de falar na Tribuna Popular.

Cosme Silva, representante da Comunidade do Estevão, juntamente com outras lideranças da Calu, Vila São João, Saco da Lagoa e Papagaio, oficiaram à Presidência da Câmara para que lhes concedesse  espaço na Tribuna Popular. O ofício foi respondido confirmando data e horário. Entretanto, ao chegarem na casa legislativa, o presidente não permitiu que tivessem acesso à tribuna por conta da apresentação dos secretários.

A frustração e indignação dos agricultores, que há tempo vêm sofrendo com problemas de acesso à água – segundo eles, por conta de empreendimentos imobiliários na área – decorreu do transtorno causado pelo deslocamento até a CMA para nada.

Preocupados com a nascente que os abastece, com danos ambientais que estão sendo cometidos, os lideres comunitários querem respostas.

Tomando conhecimento do desconforto causado pela suspensão do agendamento, o Presidente da Câmara, Roberto Torres, emitiu nota de esclarecimento onde diz, entre outras coisas, que: ” O ciclo de apresentações que estão acontecendo durante este mês, a pedido dos vereadores, demonstra a preocupação e o compromisso de todos os parlamentares em relação ao município e ao bem estar da população de Alagoinhas. Como existe uma complexidade maior em relação à pasta da Saúde – que aflige todos os munícipes – não houve pequeno e grande expediente, assim como a apresentação do Secretário de Infraestrutura e o uso da tribuna foram adiados para a próxima sessão.Tive o cuidado de anunciar, logo no começo da sessão, da impossibilidade do uso da tribuna devido aos fatores já mencionados acima. Reconheço que o assunto a ser abordado é de extrema importância, pois demonstra preocupação em relação ao projeto de esgotamento sanitário em localidades que podem sofrer impactos na agricultura, provocados pela construção de conjuntos habitacionais.

A tribuna popular está aberta para que a Associação possa se manifestar no próximo dia 30.03, afinal a Câmara Municipal de Alagoinhas é e sempre foi a casa do povo. E reafirmo, como Presidente e, sobretudo como cidadão, o meu completo respeito aos moradores da zona rural, ao tempo em que reitero que a tribuna estará sempre à disposição dos senhores.”
Segundo a assessoria de comunicação do SAAE, a solução já está a caminho.

Nadia Freire

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here