Maia sobre Guedes: “Perdeu a vontade ou o controle sobre a economia”

Rodrigo Maia e Paulo Guedes

Parlamentar voltou a reclamar da desistência do governo de apresentar a PEC Emergencial e criticou a promessa de déficit zero.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a ironizar o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o governo Bolsonaro. O parlamentar afirmou nesta terça-feira (15/12) que o Planalto e a equipe econômica perderam a vontade ou o interesse de manter a política prometida antes de assumirem a gestão.

“O GOVERNO PERDEU A VONTADE, AS CONDIÇÕES OU O INTERESSE DE MANTER A POLÍTICA PROMETIDA PELO MINISTRO DA ECONOMIA [PAULO GUEDES] ANTES DE ASSUMIR O MANDATO”, DECLAROU MAIA.

O deputado citou a promessa de déficit zero e a desistência de apresentar a PEC Emergencial. O governo fixou, nesta terça, o valor de R$ 247 bilhões como meta fiscal de déficit para 2021.

“Se o governo desiste do desgaste neste ano ainda, após eleições, final de ano, imagino como vai ser no próximo ano, quando você tiver que discutir o fim do abono para transferir para um programa social, do seguro defeso para concentrar em um programa de melhor qualidade, redução dois anos ou cancelamento da indexação das aposentadorias e dos contratos. Imagino como vai ser essa discussão faltando um ano para a eleição”, provocou.

Segundo Maia, sem redução de gastos, o déficit primário vai continuar elevado, o que vai gerar aumento da dívida. “O governo perdeu a vontade, o apetite ou o ministro da Economia perdeu o comando desse processo dentro do governo, passou a ser prioritário e perdeu o controle dessa agenda”, alfinetou.

 

Fonte: Times Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here