Mais de 2 mil pessoas serão beneficiadas com trabalho social no Conjunto Linha Verde

O prefeito Joaquim Neto e o secretário de Assistência Social, Alfredo Menezes, assinaram, nesta terça-feira (27), um convênio com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 500.000,00 para a execução do Plano de Trabalho Social (PTS), que será desenvolvido no Conjunto Linha Verde, empreendimento do Programa Federal Minha Casa Minha Vida, entregue aos beneficiários no início de 2018.

Elaborado pela SEMAS, após reuniões com a Associação de Moradores, realizadas com o objetivo de levantar demandas e potencialidades da comunidade, o PTS vai beneficiar mais de 2 mil pessoas com ações que promovem cidadania e a inclusão social e produtiva.

O próximo passo será o processo licitatório para contratação da empresa, que terá o período de 12 meses para a execução das atividades. Serão realizados cursos de Eletricista, Atendente de Farmácia, Culinária, Técnicas em MDF, Oficina de Empreendedorismo, Capacitação de Líderes, Planejamento do Orçamento Familiar, Plantão Social, Oficina de Manutenção e Utilização dos Equipamentos e Recursos do Condomínio, além palestras e outras ações de interesse social, como Cinema na Praça e gincana.

“Não basta só entregar as chaves. O grande propósito desse trabalho social é ajudar as pessoas a terem autonomia em todas as áreas e uma moradia digna, através da cidadania, conscientização dos seus direitos e responsabilidades com o local e da construção de uma convivência coletiva saudável”, pontuou o prefeito Joaquim Neto.

Recuperação de recursos – Negligenciado pela gestão anterior, o Plano de Trabalho Social é um componente essencial da política habitacional a ser desenvolvida junto aos beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida, desde a etapa da construção do empreendimento, conforme estabelecem as regras do convênio firmado com as instituições financiadoras. Para evitar a perda dos recursos, no início de 2017, a Secretaria de Assistência Social (SEMAS), em caráter de urgência, reformulou os projetos e garantiu a sua execução.

Assim, em fevereiro de 2018, o PTS foi lançado pela Prefeitura no Conjunto Habitacional Urupiara. Contando com um aporte de recursos no valor de R$ 1,5 mi, o Plano trouxe  um conjunto de ações de natureza socioeducativa, adequadas à realidade socioeconômica e cultural dos cerca de 4.500 moradores do conjunto. De acordo com a SEMAS, o terceiro residencial a receber o PTS será o Brisas do Catu.  A execução do projeto no empreendimento terá inicio ainda este ano e beneficiará cerca de 2.500 pessoas.

 

Fonte: Secom – Alagoinhas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here