Menino deixa cabelo crescer por 2 anos e doa a entidade que faz perucas para crianças com câncer

Morador em Pirassununga (SP) Richard Brayann Coelho, de 9 anos, ficou sensibilizado com reportagem que abordava a luta de crianças contra a doença. Mechas foram enviadas à entidade de Jaú.

Há mais de dois anos, o pequeno Richard Brayann Coelho, de 9, surpreendeu a mãe com um pedido que ela não esperava ouvir. Em vez de brinquedos novos ou passeios, o pequeno morador de Pirassununga (SP) pediu à cozinheira Joice Ferrari para não cortar o cabelo até que ele chegasse aos 30 centímetros e pudesse ser doado para fazer peruca para crianças com câncer.

“Eu deixei meu cabelo crescer porque vi que elas ficavam tristes e depois eu cortei para doar. Eu vou mandar para eles com muita felicidade”, contou.

As mechas foram cortadas em um salão infantil da cidade em fevereiro e já foram enviadas junto com uma cartinha escrita e ilustrada pelo garoto a uma entidade de Jaú.

O pedido – Segundo a mãe, a escolha de Richard foi uma surpresa porque ele nunca chegou a vivenciar a luta contra o câncer de alguém próximo a ele.

A espera pelos 30 centímetros das mechas começou enquanto ele assistia TV e viu uma reportagem que contava histórias de crianças com câncer. Sensibilizado, ele falou para a mãe que não podia fazer muita coisa, mas que poderia deixar o cabelo crescer.

“A matéria da TV falava sobre doação de cabelo. Como ele é bem amoroso, ele vê essas coisas e os olhinhos dele enchem de lágrimas. Não tinha como negar o pedido dele, a gente tinha que incentivar”, contou.

Piadas e bullyng – Por causa do cabelo comprido, a cozinheira conta que muitas vezes o filho foi motivo de piada entre os colegas na escola e até com outras pessoas conhecidas da família, que sempre sugeriam que ela mandasse cortar o cabelo do filho.

“As crianças tiravam sarro dele, falavam que ele era cabeludo e chamavam ele de menina. Mas ele falava que não ligava para isso, porque ele sabia qual era o motivo”, disse.

Apesar disso, Joice conta que o filho nunca respondeu ou brigou com alguém e só explicava a sua intenção para as pessoas que realmente perguntavam.

O corte

Menino de Pirassununga deixa cabelo crescer por 2 anos para doar a entidade que faz perucas para pessoas com câncer — Foto: Arquivo pessoal

No começo deste ano, Richard percebeu que o cabelo já tinha chegado aos 30 centímetros e pediu para a mãe o levar para cortar.

O cabeleireiro Gustavo Pita, que é especialista em atender crianças, contou que ficou surpreso com a proposta do garoto.

“Foi a primeira vez que cortei um cabelo para doação e me surpreendeu a atitude dele por ser uma criança que já carrega com ele a responsabilidade de fazer a diferença. Fiquei honrado de fazer parte disso”, disse o cabeleireiro.

Depois do corte, as mechas foram enviadas por Gustavo à Entidade Anna Marcelina de Carvalho com uma cartinha escrita e ilustrada por Richard.

“Ele ajudou muito na minha evolução como ser humano, foi mágico. Essa atitude me fez acreditar que o futuro pode ser melhor, que a família é a base tudo e que uma boa educação de casa faz toda a diferença”, disse o cabeleireiro.

Boa ação – Agora, Richard quer ficar com o cabelo curto por um tempo, mas já falou que quer fazer a boa ação novamente mais para frente.

Segundo Joice, os colegas do filho ficaram inspirados com a atitude depois que ele cortou o cabelo e um dos amiguinhos chegou a pedir permissão para a mãe para deixar o cabelo crescer também. Além da doação das mechas, Richard também arrecada tampinhas de garrafa e lacres para doar ao hospital do câncer há mais de um ano.

“Não tenho como sentir outra coisa se não orgulho. Por mais que ele seja sapeca e arteiro, ele consegue ser sensível. Foi uma coisa que partiu dele e foi uma coisa tão simples, mas tão linda. É a forma que ele encontra de ajudar”, disse a mãe.

Fonte: G1 – São Carlos e Araraquara (EPTV).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here