MPSP quer suspensão de uso do “tratamento precoce” em hospitais da Prevent Senior

(Foto: Prevent Senior/Divulgação)

O MPSP deve propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que impede a continuidade da situação de ilegalidade e evita ação judicial.

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) quer que a Prevent Senior suspenda a prescrição do chamado “tratamento precoce” contra a Covid-19 em seus hospitais. O MPSP deve pedir ainda a paralisação de estudos clínicos relacionados à Covid-19 e o pagamento de uma indenização por danos morais coletivos.

A promotoria de Saúde tem reunião marcada com executivos da Prevent Senior para semana que vem. O MPSP deve propor um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que impede a continuidade da situação de ilegalidade e evita ação judicial, informa o Globo.

Uma das linhas da investigação aponta para a realização de estudos sobre a eficácia da hidroxicloroquina sem avisar pacientes. Além disso, médicos acusam a empresa de ter ocultado mortes após os experimentos.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here