Mulher que mandou matar marido por seguro de R$ 200 mil é presa

Segundo investigações, a esposa de Wagner Franco, morto em fevereiro de 2019, teria encomendado o assassinato a um miliciano da zona oeste do Rio.

A Polícia Civil prendeu na última quinta-feira (18) uma mulher suspeita de encomendar a morte do marido para ficar com o seguro de vida empresarial do companheiro, estimado em R$ 200 mil. Segundo as investigações, a dentista teria pago R$ 10 mil para um miliciano, conhecido como Thor, assassinar a vítima.

De acordo com os agentes da DDPA (Delegacia de Descoberta de Paradeiros), a suspeita e o miliciano se conheceram em seu consultório, na comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio de Janeiro. A priori, o autor do assassinato foi ao local para recolher os valores da extorsão da milícia local.

A vítima, Wagner Franco, de 40 anos, desapareceu em fevereiro de 2019 ao sair do consultório da esposa. Ele foi encontrado pela Polícia Civil dias depois com marcas de tiros e com o abdômen cortado em uma praia de Rio das Ostras, na Região dos Lagos.

Wagner era gerente predial de uma empresa multinacional petrolífera e era casado com a dentista há mais de 20 anos.

Em nota, a Polícia Civil informou que mandante e autor do crime responderão por homicídio e ocultação de cadáver. Ainda segundo a instituição, Thor teve a prisão decretada, mas continua foragido.

 

Fonte: Portal R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here