“Não sei por que Bolsonaro me exclui das reuniões”, diz Mourão

“Eu jamais vou maquinar contra ele, como já aconteceu no passado recente no nosso país”, disse o vice Hamilton Mourão, enfatizando que não irá trair Jair Bolsonaro

O vice-presidente Hamilton Mourão concedeu entrevista à jornalista Malu Gaspar, em que se queixou por ser deixado de lado por Jair Bolsonaro. “Eu já deixei muito claro ao presidente que ele tem a minha lealdade. Eu jamais vou maquinar contra ele, como já aconteceu no passado recente no nosso país. Ele sabe disso muito bem. Por outro lado, ele sabe que a minha visão de mundo em muitos assuntos é totalmente distinta da dele, assim como o meu modo de agir. Eu não entendo por que o presidente me exclui dessas reuniões. E eu lamento porque deixo de tomar conhecimento de assuntos que o governo está debatendo. Lembrando que eu, eventualmente, posso substituí-lo e ter de decidir sobre algum assunto desses, que eu não sei nada. Então, eu não vou tomar decisão nenhuma se eu for substituí-lo numa situação dessas”, afirmou.Mourão também disse não saber se será o vice na eventual reeleição de Bolsonaro. “Até o momento, ele jamais falou pra mim de forma direta, ou seja, naquele papo reto, que não serei o companheiro de chapa dele.

Agora, os indícios, as próprias declarações dele, são de que ele não deseja a minha companhia no seu projeto de reeleição. Ele também pode necessitar de um outro político ou partido em termos de composição político-partidária, um troço perfeitamente normal. Não tem nada demais isso pra mim”, anotou.

Em outros trechos da entrevista, ele afirmou que não há risco de levante de policiais militares contra governadores no Brasil e disse ainda que o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, provavelmente passará para a reserva após a CPI da Covid.

Fonte: Brasil247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here