Onde surgiu a arte? A arte rupestre e as origens da humanidade

0
105

Durante muito tempo, pensou-se que seriam as pinturas nas grutas de Lascaux na França – que datam de há cerca de 35,000 anos atrás e foram descobertas por acidente no século XIX – as mais antigas do mundo. Recentes avanços científicos mostram que a humanidade, bem como a arte, surgiram há muito mais tempo e noutras paragens.

A arte rupestre – Há centenas de milhares de anos no continente Africano, os nossos ancestrais mais remotos começaram a registar nas rochas e pedras, por meio de pinturas (pictogramas) e gravuras (petróglifos), a sua história, o seu dia-a-dia, o mundo que os rodeava e a sua espiritualidade. Desde o século XIX, a pintura rupestre tem sido essencial na reconstrução do cenário das origens da humanidade. Tenta-se desde então perceber onde surgiu a arte e quais as suas primeiras manifestações.

Durante muito tempo, pensou-se que seriam as pinturas nas grutas de Lascaux na França – que datam de há cerca de 35,000 anos atrás e foram descobertas por acidente no século XIX – as mais antigas do mundo. Tal como se pensou um dia que a evolução humana tivesse origens multirregionais, ou seja, que as migrações para fora do continente Africano tivessem ocorrido muito anteriormente ao desenvolvimento do Homo Sapiens pelo que em cada continente a humanidade tivesse evoluído em isolamento dos outros.

Mas nas últimas décadas, avanços científicos nas áreas da paleoantropologia, da genética e da arqueologia não só colocam na África a origem da humanidade, como a origem da própria arte, revelando ainda que tanto a humanidade como a arte podem ter uma longevidade maior do que se pensava anteriormente.

Quando surgiu a humanidade – Resumidamente, até muito recentemente, as investigações científicas colocavam o aparecimento do humano moderno no Vale da Grande Fenda na África Oriental, atuais Quénia e Tanzânia, há cerca de 200,000 anos atrás. Antes de prosseguir, é necessário frisar a cautela necessária a ter com estas datas. São estimativas médias que variam em dezenas de milhar de anos para mais e para menos, pelo que encontramos autores que colocam este acontecimento em 150,000 anos atrás por exemplo. Porém, estas datas estão em constante revisão, e a descoberta em 2017 de vestígios de Homo Sapiens numa gruta da costa atlântica marroquina, que os paleo-antropólogos dataram de há 300,000 anos atrás, veio agora pôr em cheque o consenso científico estabelecido.

Apesar disso, todos concordam que investigações mais profundas precisam de ser feitas antes de atualizarmos os compêndios de história.

As migrações humanas – Quanto às migrações humanas que espalharam os nossos antepassados mais longínquos, numa primeira fase por toda a extensão do continente Africano, e depois para fora de África, foi o campo da genética que proporcionou o atual consenso entre cientistas, a chamada hipótese da origem única. A humanidade descende inteiramente de um único e reduzido grupo de Homo Sapiens que há cerca de 70,000 anos atrás se aventurou pelo “Portão das Lágrimas” (Bab-el-Mandeb em Árabe) aproveitando um período de redução extrema do nível do mar na foz do Mar Vermelho, que une os atuais estados da Eritreia e do Iémen. A partir desse ponto, a humanidade espalhar-se-ia pelo mundo.

Onde surgiu a arte | África – Esta interdisciplinaridade tem permitido reconstruir a história da antiguidade Africana, que é como dizer a história da antiguidade humana. Por todo o tempo, e foram várias dezenas de milhar de anos, que o Homo Sapiens habitou apenas na África, a humanidade desenvolveu todas as habilidades e capacidades que nos caracterizam enquanto humanos hoje. Desenvolveu ferramentas utilitárias, constituiu sociedades, desenvolveu capacidades cognitivas de interação, interpretação e expressão simbólica, e assim inventou a arte.

Onde surgiu a arte | Gruta de Blombos – A África possui centenas de tradições em arte rupestre espalhadas por todo o continente. É uma tradição que foi, e surpreendentemente ainda é, praticada não apenas por grupos de caçadores-coletores, mas também por grupos semi-sedentarizados de pastores e agricultores. E pelo que revelam as últimas descobertas arqueológicas, tudo teve origem na África do Sul, entre 70,000 e 100,000 anos atrás, numa gruta voltada para o Oceano Índico, a leste do que muitos séculos mais tarde ficaria conhecido como Cabo da Boa Esperança.

A Gruta de Blombos | o primeiro estúdio artístico da humanidade

primeiras manifestações artisticas da humanidade

Gruta de Blombos – Situada na Reserva Natural de Heidelberg, a 300 km oeste da Cidade do Cabo na África do Sul, a Gruta de Blombos foi descoberta em 1991 por Christopher Henshilwood, Professor de Pré-história Africana na Universidade de Witwatersrand em Joanesburgo e na Universidade de Bergen na Noruega. Tornou-se numa importante estação arqueológica onde os trabalhos prosseguem até aos dias de hoje e onde ao longo das últimas três décadas foram encontradas primeiras manifestações artisticas da humanidade.

Com uma estratigrafia arqueológica que remonta a 100,000 anos, Blombos revelou alguns dos segredos sobre o modo de vida dos nossos mais longínquos antepassados. Por exemplo, que sempre gostamos de nos ornamentar. Entre os inúmeros objetos encontrados várias contas feitas de concha perfurada que eram usadas como pendentes para ornamentação do corpo humano. Foram recuperados de um estrato da escavação datado de cerca de 80,000 anos atrás.

primeiras manifestações artisticas da humanidade 1

Contas de concha para ornamentação corporal. ca. 80,000 anos atrás. Coleção de História Natural, Museu Iziko, África do Sul.
Fonte: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:BBC-shell-beads.jpg

As primeiras manifestações artisticas da humanidade – Foi também na Gruta de Blombos que se encontraram as primeiras manifestações artisticas da humanidade. Uma das estrelas de Blombos é aquele que é considerado o primeiro trabalho artístico da humanidade com cerca de 75,000 anos de idade. Um pequeno bloco de ocre onde foram gravados por incisão padrões geométricos. Foi sugerido que o padrão possa ter algum significado simbólico e até que este objeto possa ter servido como uma espécie de carimbo se as linhas gravadas fossem preenchidas de pigmentos.

primeiras manifestações artisticas da humanidade 2

O primeiro estúdio artístico da humanidade – É plausível que nestas primeiras manifestações artisticas da humanidade fossem utilizados pigmentos. Entre as descobertas em Blombos mais recentes, a mais significativa é a presença do que pode ser chamado do primeiro estúdio artístico da humanidade.

Numa camada datada de há 100,000 anos os cientistas encontraram vestígios de pigmentos naturais de ocre (uma mistura de óxido de ferro com argila e areia) armazenados em conchas. Faziam também parte desta espécie de kit de produção artística, ossos esculpidos e pedras de amolar e lascar. Foram avançadas teorias para a aplicação dos pigmentos como expressão social, ou seja, a decoração do meio ambiente, como pinturas em grutas e pedras, e como expressão individual, como a pintura corporal que ainda hoje se observa nos povos nómadas do sul da África.

primeiras manifestações artisticas da humanidade

Concha de mistura e armazenamento de pigmentos. ca.100,000 anos. Gruta de Blombos, África do Sul. Fotografia: Science/AAAS.
Fonte: https://www.theguardian.com/science/2011/oct/13/stone-age-painting-kits

 

Texto: Manuela Tenreiro, autora do curso online Arte africana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here