Os últimos atos de rua aumentaram a certeza de que é possível o impeachment

Manifestações por Fora Bolsonaro - Foto reprodução

Os atos de rua do último sábado aumentaram a convicção entre partidos progressistas e lideranças de movimentos populares de que é possível afastar Bolsonaro da Presidência da República.

As manifestações do último dia 19 de junho, que foram ainda maiores do que as de 29 de maio, reforçaram a opinião entre lideranças de organizações sociais de que há espaço para que a mobilização pelo impeachment de Jair Bolsonaro se amplie. Em nome do objetivo de afastar Bolsonaro da Presidência da República, essas lideranças estão dispostas a fazer esforços para atrair forças políticas mais amplas do chamado centro.

Uma reunião de avaliação dos atos e planejamento de possíveis novas manifestações está marcada para terça-feira (22). Entre os organizadores da campanha Fora, Bolsonaro estão frentes como a Povo sem Medo, a Brasil Popular e a Coalizão Negra por Direitos, e centenas de entidades, entre elas MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), UNE (União Nacional dos Estudantes), CMP (Central de Movimentos Populares), Uneafro Brasil e centrais sindicais. Partidos de esquerda, como PT, PSOL, PCdoB, PCB, UP, PCO e PSTU, também integram a organização dos atos. As manifestações do último sábado (19) tiveram o apoio também de partidos como PSB, PDT e Rede.

Reportagem da Folha de S. Paulo, que ouviu lideranças dos movimentos populares, informa que a opinião geral entre esses movimentos é de que a mobilização anti-Bolsonaro pode se expandir e se ampliar politicamente para obter a adesão das forças de centro, que ainda resistem a exigir o impeachment.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here