Perfume ideal

O perfume certo se torna algo marcante e inesquecível, e muitas vezes fala um pouco sobre você

Escolher a melhor fragrância pode ser um trabalho difícil, mas não impossível. Vários fatores – do clima a pele – influenciam no resultado final do cheiro. Se existem alguns cuidados ao escolher um perfume é porque ele não deve ser apenas um “cheiro bom”.  De uma certa forma o perfume acaba sendo uma “assinatura” pessoal, pois o resultado final é diferente em todas as pessoas. Mas não se assuste! Seguindo algumas dicas você encontrará o seu aroma.

Quando?

O horário da manhã é o ideal, pois o olfato ainda não foi afetado por outros odores.  É melhor sair de casa sem perfume. Para não perder a sensibilidade olfativa, é indicado cheirar até três perfumes e nunca diretamente no frasco, pois não irá ter o mesmo cheiro na sua pele.  Sinta a fragrância no pulso porque o calor dessa área acentua a fragrância.

Qual?

Como o cheiro dependerá muito da pele, vamos analisar os tipos:
Clara: o cheiro permanece por menor tempo. Os aromas marcantes são ideais, como os amadeirados e orientais.
Morena: adere melhor, portanto, cuidado para não carregar no cheiro, prefira cítricos e florais leves.
Oleosa: adere melhor e deixa a fragrância mais intensa. Prefira os perfumes mais leves, como as versões de verão.
Seca: a fragrância dura menos tempo. A dica é usar um cosmético da mesma marca e família olfativa para aumentar a hidratação e a capacidade de reter o cheiro.

Aproveitando ao máximo

* Para durar mais, aplique em pontos de pulsação, pois são regiões onde a pele fica mais quentes e acentua a fragrância. Regiões: atrás das orelhas, pulsos, ante-braços, nuca, atrás dos joelhos, entre os seios, região do umbigo e curva das costas.
* Umidade e calor não combinam com perfume. Deixar perfume no banheiro nem pensar, ou a essência será alterada.
* O cheiro do seu perfume misturado ao do amaciante não combinam,  então, nada de borrifar em cima da roupa. Sem falar, que pode manchar.
* Evite misturar aromas diferentes, como desodorante ou aquele hidratante de baunilha.

Fragrâncias

Chipres (femininos): aliam notas florais, amadeiradas e frutadas. São geralmente perfumes luxuosos  e sofisticados.
Exemplo: Aromatics Elixir de Clinique

Florais (femininos): muito grande e variada, esta família engloba todos os perfumes cuja composição gira em torno de notas de flores.
Exemplo: L’Instant de Guerlain

Cítricos (femininos): são muito frescos e vibrantes. Esta família reúne quase todas as “águas de colônia” tradicionais.
Exemplo: Eau de Rochas

Orientais (femininos): são calorosos e sensuais. Incluem notas de madeiras preciosas e essências exóticas.
Exemplo: Opium de Yves Saint Laurent

Aromáticos (masculinos): cheiram a ervas verdes e são muito frescos. São os perfumes masculinos clássicos.
Exemplo: Azzaro pour Homme de Azzaro

Amadeirados (masculinos): privilegiam madeiras como o sândalo ou o cedro do Líbano. Podem ser mais ou menos secos mas são sempre elegantes.
Exemplo: Boss de Hugo Boss

Cítricos (masculinos): são frescos e ligeiros, e são muito apreciados por ambos os sexos.
Exemplo: Eau Sauvage de Dior

Orientais (masculinos): muito sofisticados, reúnem notas de especiarias e de madeiras preciosas.
Exemplo: Allure pour Homme de Chanel

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here