Presidente paraguaio pede investigação rigorosa do caso Ronaldinho

O presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, após encontro com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto.
O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, mostrou-se determinado a investigar a fundo o caso dos passaportes falsos de Ronaldinho Gaúcho e de seu irmão, Roberto de Assis.
Segundo declaração feita na TV local, o presidente declarou que “caia quem cair, temos que saber a verdade”. Benítez também determinou auditoria no órgão público que emite os passaportes e as cédulas de identidade no Paraguai.
Personagem importante na história, Dalia López, que teria mandado confeccionar os documentos falsos, foi denunciada pelo promotor do caso, Osmar Legal, e declarada “em rebeldia”, por não ter se apresentado face uma ordem de prisão contra ela. Legal disse que López está sendo investigada por fazer parte de uma quadrilha que, além de gerenciar a fabricação de documentos falsos, também teria envolvimento com lavagem de dinheiro.
Já foi preso o funcionário que recebeu o documento de Ronaldinho e do irmão e os aceitou como válidos, Jorge Rodrigo Villanueva Torales.
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here