Produtos oriundos da reforma agrária popular serão comercializados no Centro Histórico de Salvador

Foto divulgação

Em reunião realizada nesta quarta-feira (15), na sede da SDR, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador, foi assinada, pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), a ordem de serviço para a Reforma e Requalificação da Casa da Arte Camponesa no Pelourinho, após processo de Licitação para a execução do projeto.

No espaço, será implantado um armazém para a comercialização de produtos da reforma agrária popular, produzidos por famílias de assentamentos ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), na Bahia. A ação, que prevê investimentos da ordem de R$153 mil, será executada por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR) e beneficiará diretamente 400 famílias.

“Dessa forma, nós vamos construindo uma relação com os movimentos sociais que lutam pela terra, para que a comercialização, que é um dos importantes vetores para que eles possam ter renda suficiente lá no campo, materialize-se. Com isso, estamos contribuindo com o crescimento e a divulgação, ainda mais, dos produtos da reforma agrária e da agricultura familiar”, destacou Josias Gomes, secretário da SDR.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou que a ordem de serviço assinada hoje com o MST representa a concretização de um sonho: “O Pelourinho é um local muito importante na Bahia, e simbólico, para que funcione esse armazém. Será um espaço de comercialização dos produtos, e também um centro de relacionamentos, onde a gente tenha a oportunidade de vender e comercializar os produtos da agricultura familiar para toda a rede turística que frequenta Salvador e o Pelourinho”.

Para Lucineia Durães, dirigente do MST, o armazém do campo é um espaço que se propõe a ter os produtos da reforma da agrária e também de receber as pessoas para ofertar comida saudável: “É um espaço onde as pessoas poderão apreciar o processo de democratização da terra, mas também de organização da produção e disposição dessa produção para a toda a população, em um conteúdo que nós chamamos de reforma agrária popular”.

Evanildo Costa, dirigente do MST na Bahia, agradeceu à SDR/CAR por essa grande contribuição à luta pela reforma agrária popular e enfatizou: “Será um espaço tanto de comercialização dos produtos da reforma agrária, como um espaço também de integração social e cultural e o processo de integração do campo e a cidade, mostrando grande resultado da reforma agrária popular”.

O encontro contou com a participação do chefe de Gabinete da SDR, Jeandro Ribeiro, do deputado federal, Valmir Assunção, e do coordenador de Projetos Especiais da CAR, Gilmar Bonfim.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da SDR/CAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here