Professora assassinada: mais um caso de feminicídio?

“O Feminicídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres, comuns em sociedades marcadas pela associação de papéis discriminatórios ao feminino, como é o caso brasileiro.” (Dossiê Violência contra as Mulheres).
De acordo com dados do Ipea, pelo menos 50 mil mulheres foram mortas no Brasil nos últimos anos , sendo os assassinatos enquadrados como feminicídio. O estudo ainda aponta que cerca de 15 mulheres são assassinadas por dia no país, devido a violência por gênero. O caso de Rosângela Gomes Costa tem todas as características desse tipo de crime.
A Enfermeira e professora universitária, encontrada morta em sua residência em Alagoinhas na manhã dessa sexta-feira (21), teve seu corpo despido, amarrado à cama, sendo amordaçada  e esfaqueada inúmeras vezes. A policia civil está investigando o crime, mas como Rosângela (35 anos) morava sozinha, e tudo indica que o evento aconteceu à noite, não se tem noticias de testemunhas, apenas um vizinho menciona barulho ouvido na madrugada.

Lei do feminicídio

​Para tentar impedir os crimes contra as pessoas do sexo feminino, a presidenta Dilma Rousseff sancionou a Lei 13.104, em 9 de março de 2015, conhecida como a Lei do Feminicídio.

A lei altera o Código Penal (art.121 do Decreto Lei nº 2.848/40), incluindo o feminicídio como uma modalidade de homicídio qualificado, entrando no rol dos crimes hediondos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here