Risco de escassez de alimentos no Reino Unido pode resultar em racionamento e motins

0
50

A escassez de comida é uma das potenciais consequências da crise causada pela pandemia de Covid-19 no Reino Unido, podendo resultar em racionamento ou motins, admitiram hoje dois analistas em segurança.
“Temos de recordar que o Reino Unido, como a maioria das outras economias desenvolvidas, não produz a maior parte dos alimentos que consome. O Reino Unido importa 50% dos seus alimentos. Se houver uma interrupção, não dentro do próprio Reino Unido, mas dentro das cadeias de abastecimento internacionais, vai haver escassez”, avisou hoje Elizabeth Braw, investigadora do Instituto Real de Serviços Unidos (RUSI).

O Governo tem apelado nos últimos dias aos britânicos para que “sejam responsáveis” na compra de alimentos nos supermercados, procurando mitigar o pânico no consumo que resultou em prateleiras vazias e filas à porta das lojas. O setor de distribuição reagiu, limitando o número de unidades que cada cliente pode comprar de certos bens essenciais, como massas, arroz ou papel higiênico, e procurou tranquilizar a população, garantindo que existem reservas suficientes nos armazéns.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here