Rodrigo Pacheco impõe nova derrota a Bolsonaro e mostra que pretende ser o nome da “terceira via”

Senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado | Pablo Jacob

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), impôs nesta segunda-feira, mais uma derrota ao governo Bolsonaro, derrubando veto presidencial. Pacheco acena para sua base em Minas e dá sinais de que pretende ser o nome da “terceira via” em 2022.

Sob a articulação de Pacheco, o Senado e a Câmara derrubaram nesta segunda-feira (27) o veto de Jair Bolsonaro ao projeto que inclui 81 municípios de Minas Gerais e outros três do Espírito Santo na área da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Pacheco já havia criticado publicamente o veto e afirmado que atuaria para derrubá-lo, ressaltando o prejuízo que o veto de Bolsonaro causava aos moradores de áreas mais carentes do país.

O veto de Bolsonaro impedia o acesso a recursos importantes para acelerar o desenvolvimento econômico e social das localidades.

A jornalista Bela Megale assinala em sua coluna no Globo que esse é o segundo gesto do senador ao seu Estado em menos de uma semana. Pacheco é cotado para disputar a presidência da República como terceira via. Há poucos dias, articulou a aprovação do projeto que criou o Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF-6), com sede em Belo Horizonte e atuação exclusiva em Minas. Essa era uma reivindicação antiga da bancada do Estado.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here