Salvador. Prefeitura interdita quatro praias por aglomeração

ACM Neto disse que não descarta interditar outras praias caso haja novas aglomerações

Fim de semana foi de desrespeito às regras estabelecidas pelo município, e interdição vai durar sete dias.

Não deu para quem quis. Uma semana depois de autorizar atividades nas praias, a Prefeitura de Salvador voltou atrás e determinou a proibição novamente em Piatã, Amaralina, Cantagalo e Boa Viagem. Nestas, os banhistas terão que esperar pelo menos mais sete dias, prazo inicial da interdição.

O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto na manhã desta terça-feira (29) e começa a valer na quarta (30). A razão para a proibição foram as aglomerações que aconteceram nesses espaços após a reabertura na semana passada. Barreiras físicas serão instaladas pela Guarda Civil e pela Secretaria Municipal de Manutenção (Seman). Os calçadões continuarão abertos para a prática de atividades físicas.

ACM Neto disse que não descarta interditar outras praias caso haja novas aglomerações:

“Outras cidades do país que reabriram as praias sem regras e sem limites, onde houve aglomeração, agora a conta chegou. O aumento do número de casos, o aumento da pressão sobre o sistema hospitalar, o aumento da taxa de ocupação das UTIs, e, é claro, a consequência inevitável do aumento da taxa de óbitos. Eu não quero isso para Salvador”, justificou o prefeito.

A reabertura das praias havia sido permitida atrelada ao cumprimento por parte da população de recomendações como evitar aglomerações, usar máscara sempre que estivesse fora d’água, não consumir bebidas nem alimentos na praia e não frequentar aos sábados e domingos. Todas foram ignoradas, como o CORREIO mostrou em reportagens no fim de semana.

“A maioria da população está respeitando as regras. Os problemas têm sido ocasionados por uma minoria. O trabalho dos guardas municipais e dos fiscais da Prefeitura tem sido o de orientar, sem usar da força. Essa é uma fiscalização que não é fácil, e por isso que relutamos tanto em reabrir as praias”, disse o prefeito.

Vale lembrar que três praias da cidade permanecem totalmente interditadas: Porto da Barra, Buracão e Paciência. Já São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira e Itapuã só podem funcionar de terça a sexta-feira. As demais têm horário de funcionamento de segunda a sexta.

“Não dá para ter a guarda [municipal] em 64 km de litoral, em todos os dias. Fizemos uma operação móvel no final de semana. Os agentes conversam e pedem para que as pessoas se retirem, mas cada um precisa exercer sua consciência. Infelizmente, o erro de alguns acaba trazendo penalidade para o coletivo”, acrescentou.

 

Fonte: Jornal Correio*

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here