Sob Bolsonaro, ritmo de assentamento na reforma agrária perde força

1.374 famílias assentadas no 1º sem

Em todo o ano de 2018, foram 8.872

MST diz que Incra está paralisado

Órgão focará na titulação de terras

Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) assentou 1.374 famílias no 1º semestre de 2019. Durante todo o ano passado, 8.872 famíliasforam regularizadas em unidades agrícolas. Eis abaixo os dados obtidos pelo Poder360 via Lei de Acesso à Informação:

RITMO PODE DIMINUIR – O presidente do Incra, Jesus Corrêa, afirmou em 4 de julho deste ano que o órgão não criará assentamentos e não desapropriará novas terras improdutivas em 2019. Disse que o orçamento é curto. O foco será a titulação de terras –etapa final da reforma agrária.

“Com orçamento praticamente zerado, não é possível abrir novos assentamentos. Seria total irresponsabilidade”, disse.

SEM-TERRA INSATISFEITOS – Ao Poder360, Alexandre Conceição, integrante da direção nacional do MST, criticou a atuação do órgão. Disse que há pelo menos 80.000 famílias ligadas ao movimento aguardando regularização de acampamentos. Afirmou que o Incra atua “sob paralisia”.

Por – Douglas Rodrigues

Fonte: Poder 360

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here