TikTok aguarda decisão da justiça americana

TikTok: criado na China, o aplicativo se tornou uma das redes sociais mais populares do mundo (Ivan Abreu/Bloomberg)

Em audiência nesta quarta-feira, tribunal americano deve dizer se o bloqueio ao aplicativo nos Estados Unidos pelo governo Trump é legal.

A novela do TikTok nos Estados Unidos deve ter um novo capítulo nesta quarta-feira (4). Está programada uma audiência na Justiça americana para decidir se o governo Trump pode obrigar as lojas de aplicativos a bloquear o download da rede social criada na China e que virou febre entre os jovens no mundo todo.

No dia 27 de setembro, o juiz Carl Nichols suspendeu a ordem do Departamento de Comércio para que a Apple e o Google removessem o app do TikTok de suas plataformas. O juiz aceitou o argumento da rede social de que a lei usada para bloquear o aplicativo não pode ser aplicada quando impede o fluxo de informações e as comunicações pessoais.

Inicialmente, o governo Trump queria bloquear o download do TikTok nos Estados Unidos a partir de setembro e proibir o funcionamento da rede social a partir de 12 de novembro, mas a decisão enfrenta resistência nos tribunais americanos. A Casa Branca alega que a rede social tem acesso a dados de milhões de americanos e que o Partido Comunista Chinês teria a capacidade de usar as informações para ameaçar a segurança nacional.

A audiência de hoje ocorre dias depois de outra decisão da Justiça americana de suspender o bloqueio do TikTok no próximo dia 12 de novembro. Na última quinta-feira, 30, uma juíza da Pensilvânia acatou ao argumento de um grupo de influenciadores do TikTok de que o bloqueio impediria o acesso de milhões de usuários do aplicativo, o que causaria um grande prejuízo financeiro a pessoas como eles que dependem da rede social.  Alguns dos influenciadores que moveram a ação têm mais de 1 milhão de seguidores no TikTok.

Envolvida em polêmicas, a rede social TikTok foi criada em 2016 pela desenvolvedora de aplicativos chinesa ByteDance e se tornou rapidamente uma das redes sociais mais usadas no mundo, ameaçando o domínio do Facebook nesse mercado. O aplicativo conta com mais de 800 milhões de usuários e já foi baixado mais de 2 bilhões de vezes.

O crescimento exponencial atraiu investidores de peso, como os fundos de private equity General Atlantic, Softbank e Sequoia Capital, que aportaram ao todo 7,4 bilhões de dólares na empresa. Hoje, a ByteDance é a startup mais valiosa do mundo, avaliada em 140 bilhões de dólares.

A ligação com a China, entretanto, tem sido usada por governos ao redor do mundo em disputas com Pequim. A Índia é um dos países que decidiram bloquear o app em retaliação a atritos com a China. O governo Trump também viu no TikTok uma oportunidade de fazer pressão sobre o governo chinês.

 

Fonte: Revista Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here