UE e EUA anunciam concessões em batalha comercial

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu homólogo da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciaram nesta quarta-feira (25/07) que chegaram a um acordo para minimizar as barreiras comerciais e interromper a batalha deflagrada com a imposição americana de sobretaxas às importações de aço e alumínio.

Após uma reunião de crise com Juncker na Casa Branca, em Washington, Trump afirmou que os Estados Unidos e a União Europeia (UE) vão iniciar negociações de alto nível para reduzir as barreiras comerciais. “É um grande dia para o comércio livre e justo”, destacou o presidente americano.

Falando ao lado de Juncker, Trump destacou que eles concordaram em trabalhar juntos para zerar as tarifas, além de eliminar barreiras não tarifárias e subsídios para bens industriais não automotivos.

“Trabalharemos para reduzir barreiras e aumentar o comércio em serviços, produtos químicos, farmacêuticos, assim como soja”, disse o republicano. Em seguida, Trump anunciou que a União Europeia aumentará a importação de soja e gás natural liquefeito dos Estados Unidos.

Trump afirmou ainda que as negociações resolverão a questão da sobretaxa que seu governo impôs sobre as importações de alumínio e aço e os encargos retaliatórios europeus sobre mercadorias dos EUA.

Juncker acrescentou que foram identificadas diversas áreas para o trabalho em conjunto que visa zerar tarifas em bens industrias. “Foi uma reunião boa e construtiva”, classificou. O europeu disse também que eles concordaram em não impor novas tarifas enquanto as negociações estiverem ocorrendo.

Sobre as críticas americanas à Organização Mundial do Comércio (OMC), Juncker disse que ambos os líderes pretendem trabalhar juntos para reformar a instituição, considerada por Trump injusta com Estados Unidos.

Juncker disse a jornalistas que a maior concessão americana foi aceitar não taxar a indústria automotiva durante as negociações. Não ficou claro se as tarifas impostas por Trump ao alumínio e aço oriundos de países europeus e os encargos retaliatórios europeus serão suspensos no período destas conversas.

Em maio, os Estados Unidos impuseram tarifas de 25% para o aço e 10% para o alumínio importados de países europeus. Em resposta, a UE aplicou em junho taxas sobre importações de produtos americanos no valor de 2,8 bilhões de euros. Trump ameaçou uma retaliação que teria como alvo o setor automobilístico europeu.

fonte: DW

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here