UFRJ pode fechar as portas no segundo semestre por cortes de verba

Uma das entradas da UFRJ, na Ilha do Fundão, Zona Norte do Rio - Foto: Reprodução

A Universidade Federal do Rio corre o risco de fechar as portas por conta de dificuldades financeiras. Essa declaração é da reitora da instituição, Denise Pires de Carvalho, que em um artigo publicado no jornal O Globo, explicou que os cortes nos orçamentos da UFRJ podem inviabilizar o pagamento de diversos serviços da Universidade.

Ela destacou ainda que, entre os serviços afetados, estão também as pesquisas de duas vacinas nacionais contra a Covid-19 que ocorrem em laboratórios da UFRJ e se encontram em testes pré-clínicos.

A UFRJ fechará suas portas por incapacidade de pagamento de contas de segurança, limpeza, eletricidade e água. O governo optou pelos cortes, e não pela preservação dessas instituições. A Universidade nem sequer pode expandir a arrecadação de recursos próprios, pois não estará garantida a autorização para o gasto. A Universidade está sendo inviabilizada”, diz o artigo.

O texto destaca que desde 2013 o orçamento das universidades vem sendo cortado. O orçamento discricionário aprovado pela Lei Orçamentária para a UFRJ em 2021 é 38% do empenhado em 2012. Quando se soma o bloqueio de 18,4% do orçamento aprovado, como anunciado pelo governo, seu funcionamento ficará inviabilizado a partir de julho.

Em nota, o Ministério da Economia reconhece que houve redução dos recursos discricionários da pasta para 2021, em relação à Lei Orçamentária Anual das universidades federais. No comunicado, o MEC afirmou também vem promovendo ações junto ao Ministério da Economia para que as dotações sejam desbloqueadas e o orçamento seja disponibilizado em sua totalidade.

Fonte: Diario do Rio

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here