Vacina chinesa que será aplicada em SP não causa efeito adverso em 95% dos testados

Voluntário recebe dose de vacina candidata contra a Covid-19 desenvolvida pela americana Pfizer e a alemã BioNTech, que anunciou eficácia de 90% em análise preliminar de estudos da fase 3 - Foto: Ilustração

A vacina desenvolvida pela China em conjunto com o Instituto Butantan não gerou efeitos adversos em mais de 50 mil voluntários. O governador João Doria afirmou que São Paulo receberá até fevereiro de 2021 60 milhões de doses da Coronavac.

O governador do estado de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa com a participação do diretor do laboratório Sinovac da América do Sul, Xing Han, anunciou nesta quarta-feira (23) que a vacina desenvolvida pela China em parceria com o Instituto Butantan, a Coronavac, não gerou efeitos adversos em mais de 50 mil voluntários.

De acordo com o governo, a vacina não causou efeitos colaterais em 95% dos testados.

De acordo com Doria, São Paulo receberá até fevereiro de 2021 60 milhões de doses, sendo 5 milhões entregues em outubro e 46 milhões até 31 de dezembro.

O governador afirmou que o governo de SP está sugerindo que o governo federal adquira também 40 milhões de doses adicionais para brasileiros de outras regiões do Brasil.

João Doria ainda anunciou que o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, liberou no início da tarde desta quarta-feira R$ 80 milhões para a implantação de uma nova fábrica de vacinas do Instituto Butantan.

 

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here