Vacina em teste protege macacos de coronavírus na China

Farmacêutica diz que o imunizante, feito com uma versão quimicamente inativa do vírus, não causou efeitos colaterais evidentes nos animais testados.

Cientistas chineses relataram ter conseguido proteger um grupo de macacos, ratos e camundongos da infecção pelo novo coronavírus em um experimento de vacina. O trabalho foi publicado em um repositório de artigos científicos, mas ainda não foi revisado por outros acadêmicos. Especialistas ponderam que o número de animais testados ainda é pequeno para resultados significativos.

O trabalho é conduzido pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech. Segundo o relato, o imunizante, feito com versão quimicamente inativa do vírus, não causou efeitos colaterais evidentes em macacos da espécie Rhesus. A equipe criou uma vacina que introduziu anticorpos neutralizantes específicos para o SARS-CoV-2. Esses anticorpos neutralizaram dez cepas representativas do vírus.

Os cientistas argumentam que isso aponta para uma possível capacidade de maior neutralização do vírus contra cepas circulantes por todo o mundo. A imunização com duas doses diferentes proporcionou uma proteção parcial ou completa a macacos. Uma observação dos sinais clínicos, do índice hematológico e bioquímico e análise histopatológica em animais sugerem que a vacina é segura.

 

Fonte: Revista Exame

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here